17.9.17

Ciclo

(grego kúklos, -ou, roda, círculo, forma redondo, coisa disposta em círculo)
substantivo masculino
1. Série de fenómenos que se sucedem numa ordem determinada.
2. Parte de um fenómeno periódico que se efectua durante certo espaço de tempo.
3. Período sempre igual de determinado número de anos no fim dos quais devem repetir-se na mesma ordem os sucessos astronómicos ou os factos determinados pelas mesmas causas ou influências.
4. Grupo de poemas, novelas, etc., constituindo uma espécie de círculo em volta de um facto, de um herói ou de uma família.
5. Subdivisão do ensino básico.
Confrontar: siclo.

Esta semana recomeçou a escola e cá por casa deu-se início a um novo ciclo, o primeiro... como o tempo passa num abrir e fechar de olhos. E mais não digo...
Começou também a correria ao material escolar nas grandes superfícies e lojas da especialidade, a quantidade de carros nas proximidades destas lojas e de pais de lista em punho era tanta que já parecia véspera de Natal e as compras de última hora... Será assim tão difícil aos professores e respectivos estabelecimentos de ensino estabelecerem listas de material escolar e divulgá-las sem ser de véspera ou até mesmo no próprio dia do arranque escolar?!
Fica a sugestão de estojos diferentes. Únicos. Produzidos manualmente e ao gosto do cliente.





Fonte: "ciclo", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/ciclo [consultado em 17-09-2017].

11.9.17

Coquetel

(inglês cocktail, de cock, galo + tail, cauda, rabo)
substantivo masculino
1. Mistura de duas ou mais bebidas, geralmente alcoólicas, às quais se pode juntar sumos de frutas, natas ou outros ingredientes.
2. Reunião social ou festa em que se servem bebidas e comida ligeira.
3. Mistura de coisas diferentes.
coquetel molotov
• Garrafa enchida com gasolina ou outra substância inflamável, usada como explosivo artesanal.
Plural: coquetéis.

A primaVera foi convidada para ir a um destes eventos sociais ao cair da noite, como já vai fazendo frio, pediu-me que malocasse um belo dum xaile que lhe cobrisse os ombros, mas que combinasse com o seu jumpsuit verde esmeralda, muito In nesta Estação. 
Lançado o desafio começa a "correria" à procura DO fio/modelo ideal, tarefa algo complexa, dado a importância do evento, mas "quando se procura, encontra-se", como um dia alguém me disse, e é bem verdade. À segunda tentativa, uma vez que iniciei outro projecto com outro modelo e fio, consegui a mistura perfeita entre modelo e fio. 
O fio da Cocktail de Cores, country-flowers, deu um outro destaque a um modelo já tricotado por mim e é surpreendentemente bom na qualidade/preço, fácil de tricotar e bem definido ao bloquear. Ora vejam:




[Modelo: Amore by Dominique Trad | Fio: Country Flowers by Cocktail de Cores]

Fonte: "coquetel", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/coquetel [consultado em 11-09-2017].

27.8.17

ADN

QUÍMICA
sigla de ácido desoxirribonucleico
molécula portadora de informação genética, responsável pela transmissão das características hereditárias nos seres vivos.

Dizem que é muito parecida comigo e os mais próximos chegam a dizer "a Sarita em ponto pequeno", mas também tem muito do pai. Resumidamente é: 50% mãe + 50% pai = 100% Matilde.


Fonte: ADN in Dicionário infopédia de Siglas e Abreviaturas [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-08-27 21:26:00]. Disponível na Internet: https://www.infopedia.pt/dicionarios/siglas-abreviaturas/ADN

21.8.17

Retomar

verbo transitivo

1. Tornar a tomar.
2. Recuperar.
3. Reconquistar.
4. Reaver.

"É preciso fazer pausas.
A vida requer intervalos.
Nenhuma árvore dá frutos o ano todo, nenhuma planta floresce em todas as estações.
Dê-se tempo."


O meu terminou agora para dar lugar a um novo recomeço...


Li isto no meu último dia de férias, quando regressava a casa vinda da terra-mãe, daquela terra pequena, num interior esquecido, abandonado, que (quase) foi engolida pelas chamas a 17/6. Passados 2 meses ainda se sente o cheiro a terra queimada, mas sobretudo a sofrimento e dor, esta dor que vai sendo acalentada por aqueles que, tal como eu regressam - para recarregar energias para um novo recomeço - ou que nos visitam, que ouvem estas gentes e as suas estórias, que trazem na bagagem uma dose de alegria, energia e esperança em ver esta terra renascer, mas é preciso tempo. Dar tempo...
Não sou mais castanheirense que os outros que lá moram, mas sinto de forma diferente, disso não tenho dúvidas. E orgulho-me de sentir esta terra que é tão minha!


Foi precisamente na tarde de 17/6 que iniciei este projecto - Bailarina (um teste a um novo modelo da designer portuguesa Clarice Gomes), ainda não tinha soado a sirene, mas após o toque, tudo mudou... Estive quase um mês sem conseguir pegar nas agulhas, naquilo que me dá prazer e gosto fazer, foi difícil concentrar-me, um elemento fundamental para a execução deste xaile, de fácil execução mas, para mim e sublinho para mim, de difícil encaixe mental do esquema.

[Modelo: Bailarina by Clarice Gomes | Fio: 
Holst Garn Coast (Uld/Bomuld),cor verity]


Fonte: "retomar", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/retomar [consultado em 21-08-2017].

7.8.17

Lazeira

la.zei.ra

lɐˈzɐjrɐ
nome feminino
1. desgraça; miséria; infelicidade
2. doença contagiosa que provoca graveslesões cutâneas; lepra
3. fome
4. preguiça; moleza; quebranto
5. NÁUTICA espaço numa embarcação onde sepode arrumar carga


Sem me alongar em grandes textos, dado que estamos num momento de lazeira extrema, para recuperar corpo e mente para a próxima época, apresento-vos três meninas lindas. ;)





Fonte: lazeira in Dicionário infopédia da Língua Portuguesa com Acordo Ortográfico [em linha: https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/lazeira]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-08-21 21:11:17]


30.7.17

Dedicado

(particípio de dedicar)
adjectivo
1. Que se dedicou.
2. Que se dedica a servir alguém.
3. Extremamente afectuoso.

Como estamos em modo pré-férias, não me vou alongar no texto, até porque texto longos na blogesfera tornam-se enfadonhos e levam a desistências... e nós não queremos isso. ;) 
Sem querer e muito aleatoriamente as publicações do mês de Julho foram inteiramente dedicadas ao sangue novo, ao futuro, o mesmo é dizer aos bebés e às crianças, por isso e para terminar este mês aqui vos deixo mais umas peças:



Fonte: "dedicado", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/dedicado [consultado em 30-07-2017].

24.7.17

White Rose

Desde o dia 17 de Junho que ando com um nó na garganta que não consigo desatar... sou, como sabem, de uma terra pequena, de um interior esquecido, abandonado, que no último mês se tornou "grande" pelas piores e mais dolorosas razões. Sou orgulhosamente de Castanheira de Pera. Estava lá. Vivi de perto e na primeira pessoa tudo o que tem sido amplamente noticiado. Tem acorrido lá muita gente, gente de bem e com um imenso espírito solidário e de entreajuda, mas continuo a sentir-me só... abandonada, não culpo ninguém por isso, nem pelas escolhas que fiz, por também eu ter abandonado aquela terra, que tanto amo. As minhas raízes estão lá... não esqueço. 
Curiosamente naquele fim-de-semana deixei ficar lá um dos meus últimos trabalhos, curiosamente a alguém que representa o futuro, a uma doce princesa que aumentou o parco número de nascimentos, dado que "Castanheira de Pêra tem em 2016 o estatuto de município português com a taxa de natalidade mais baixa de Portugal."
Triste sina a nossa... mas havemos de #renascer, com esperança no futuro.


Fonte: ECONOMIA Mapa: Portugal tem a 2.ª taxa de natalidade mais baixa da Europa., Nuno Carregueiro, in Negócio [em linha], http://www.jornaldenegocios.pt/economia/detalhe/mapa-portugal-tem-a-2-taxa-de-natalidade-mais-baixa-da-europa-e-o-seu-concelho, 15/07/2017.